Residência de Artistas

Um convite para a cocriação de formas mais conscientes de viver e de se relacionar.

We Are Nature é um espaço de experimentação de novas perspectivas aplicadas a diversas esferas da vida. Muitas pessoas no mundo estão trabalhando para criar alternativas para um futuro mais harmonioso e possuem um recado para dar ou um conhecimento para compartilhar, sejam elas artistas, cientistas, escritores, universitários, ou qualquer outro profissional criativo. Reflexões concretas, intervenções sutis, conhecimentos vastos e ilimitados buscam a integração de todas as formas de sabedoria para a geração de uma obra compartilhada. Os residentes são convidados a vivenciar os lugares, a se harmonizar com a terra, para que possam acessar a força criativa que os conduzirá na direção do próximo nível da sua produção artística e intelectual. Uma troca entre o lugar, que se enriquece a partir de novos conhecimentos, e o residente que vive uma transformação da sua forma habitual de produzir.

Residência Atual

Emmanuel Rengade, Pasha Radetsky, Marciel Campos, Mieko Ukeseki e Fernando Teixeira Rodrigues
“Cruz Multidimensional” (em Madeira e Cerâmica, 2021)

Uma cruz é um símbolo muito mais antigo que o Cristianismo. Expressa essencialmente horizontalidade e verticalidade. A cruz cristã é também o símbolo do Homem, com os braços estendidos para receber e dar. Simboliza o Divino no Homem.

Esta peça de 6 metros de altura é composta por um conjunto de 9 cruzes: 4 voltadas para as 4 direções, cada uma inclinada sobre a anterior, formando uma espiral ascendente. Exige a colaboração de todos os homens (e mulheres) dos 4 cantos da Terra para a colaboração e a evolução. Enraíza-se nas profundezas da Mãe Terra, e se estende até o céu, expressando que o homem está colocado entre a maternidade da Terra e a evolução do Cosmos. A nona cruz é a forma da sombra no caminho, que expressa a ideia de que há uma lógica imaterial em jogo.

Quatro outras cruzes menores são feitas de azulejos de cerâmica colocados no centro de cada uma das cruzes de madeira, mas com braços de comprimento igual. Esses azulejos mostram algumas representações simbólicas das tradições ancestrais da humanidade, pré-cristãs, e também pré-judaicas ou pré-budistas, mas sutilmente integradas no nível simbólico na maioria das tradições religiosas ou espirituais. Suas cores e orientações Norte / Sul / Oeste / Leste estão enraizadas na simbologia tradicional sul-americana (Maya, Lakota): amarelo no Leste, onde o sol nasce, preto no Oeste, onde a noite aparece, branco no Sul, vermelho no Norte.

Esta nova obra expressa RECONCILIAÇÃO, EVOLUÇÃO, COLABORAÇÃO E UNIDADE. Esses valores encarnam a missão da Fazenda Catuçaba: permitir aos visitantes redescobrir esses valores por si próprios, restaurando e desenvolvendo sua própria conexão com o Divino na Natureza, passando um tempo imersivo na natureza.

Elaboração da obra

Este é um projeto coletivo. Emmanuel Rengade recebeu sem motivo aparente 4 cruzes em miniatura no mosteiro mais antigo dos tempos cristãos (o mosteiro ortodoxo de Santo Antônio, nas profundezas do deserto egípcio), enquanto pesquisava as origens da vida monástica. De volta em Catuçaba, procurou entender o significado com o amigo Marciel, que acabou colocando as 4 cruzadas no formato exato.

Emmanuel chamou o artista Pasha Radetsky direto de Nova York. A montagem das cruzes foi feita em colaboração com Fernando Teixeira Rodrigues, madeireiro de São João del Rey, e com o ceramista Mieko para os azulejos: todos amigos da casa há mais de 10 anos. Muitas pessoas estiveram envolvidas no trabalho de mover as cruzes que pesam mais de 250kg cada. Elas foram montadas com o mínimo de auxílio técnico pela equipe local de Marciel Campos.

Uma colaboração entre França, Japão, Bielo-Rússia, Brasil, Egito, dos 4 continentes principais, por si só expressa a dimensão universal da Cruz.

Residentes

Conheça

Fazenda Catuçaba | Pousada Picinguaba - SP Brasil 2022

Política de Privacidade | Sobre esse site